Lar, doce Lar – sobre lar(eiras), fogões, churrasqueiras e outros produtores de calor

Em Portugal, até hoje, chama-se coletivamente de “fogos” às construções para uso residêncial.

Sem dúvida, a história da habitação está intimamente relacionada ao ato de manter um fogo aceso, seja para proteção (do frio e de animais ameaçadores), seja para cozinhar o alimento: o lugar da fogueira denunciava o espaço de moradia original (e temporária) dos nômades primitivos, por mais impermanente que fosse, e era à volta do fogo que o grupo se reunia, se alimentava, confraternizava e praticava seus rituais.

Fogueira primitivos

Desde essa época o fogo manteve importância fundamental dentro do espaço de moradia, embora agora se apresente mais através da utilização de fogões, lareiras, churrasqueiras, aquecedores, etc.

antigo fogão a lenha

antigo fogão a lenha

Segundo o Feng Shui Tradicional a presença destes produtores de calor tem influência significativa sobre a experiência de vida do grupo de moradores de determinado imóvel e em determinado momento, ou seja, é um importante catalizador das tendências energéticas ali presentes, já que o calor produzido influencia tanto os aspectos da saúde e da relação interpessoal do grupo, como a projeção social e a capacidade do grupo de atrair energia financeira. E pode, ainda, fortalecer eventual propensão para acontecimentos inesperados e repentinos de natureza prejudicial. Por esta razão, o estudo da localização (onde está instalado) e da posição (direção eletromagnética terrestre) destes utensílios dentro do imóvel é de extrema importância, em especial o fogão, por conta da sua frequente utilização.

fogão em ilha

fogão em ilha, observado pelo lado da mureta que o abraça e separa da área de refeições

Independente das recomendações relacionadas aos aspectos de localização e direção do fogão (que precisam ser calculados) e somando-se a eles, é recomendável que o mesmo permaneça fora de rotas de corrente de ar e tenha um anteparo sólido pela parte de trás e, caso recomendável, pelos lados, para reforçar sua estabilidade e reduzir riscos de acidentes. Este anteparo pode ser uma parede, ou apenas uma mureta, desde que sua altura esteja acima do topo das panelas utilizadas para cozinhar.

                            Maria João Bastos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s