Arquivo do autor:artesdotao

O dourado do outono na árvore Gingko

Esta linda, pré -historica e sagrada árvore oriental, que vive milhares de anos e sobreviveu a uma bomba atômica dá um show de beleza dourada no outono.

Chega a 30 metros de altura, rica em antioxidantes e propriedades antiinflamatórias com efeitos como a melhora do fluxo sanguíneo e dilatação dos vasos além de aumento da disponibilidade de oxigênio no cérebro . Ajuda o organismo a lidar com níveis elevados de cortisol e adrenalina, regula as alterações de humor na TPM, ajuda na regulação da pressão arterial.

Na Medicina Tradicional Chinesa a semente de Ginkgo biloba, Bai Guo ou também Yin Xing, possuí sabores doce/amargo e natureza adstringente/neutra, com ação nos Rins e Pulmão. Limpa o pulmão, expele o catarro e cessa o chiado. Interrompe a diarréia, elimina a umidade e as descargas vaginais, clareia a urina turbida. É usada em quadros de deficiência e calor úmido. Contra indicada em casos de excesso, usar com cuidado sempre que o catarro estiver viscoso e com dificuldade de expectoração. Dosagem 4,5-9g.

Estudos in-vitro comprovam ação contra Microbacterium tuberculose, Salmonela typhi e Staphylococcus aureus.

As folhas de Ginkgo, Yin Guo Ye, têm sabor doce/amargo e natureza adstringente/neutra e favorece o pulmão acalmando o chiado e diminuindo a dor e a tosse por deficiência do pulmão. Tem sido usada em hipercolesterolemia, hipertensão, doenças coronarianas, angina e AVC. Dosagem 3-6g.

Existem estudos não conclusivos do seu uso em casos de Alzheimer.

É considerada uma erva levemente tóxica e o excesso de uso inclui sintomas como cefaléia, tremores, irritabilidade e dispnéia.

Marta Hentzy